10 Livros da Não Editora para ter na estante...

Olá galera do Listas Literárias. O post de hoje é para apresentar um pouco mais de nossa nova parceira, a Não Editora. Mais que um nome curioso ela se apresenta com um catálogo bem diferenciado no mercado editorial. Segundo o site da editora, A Não Editora quer que seus leitores sejam traídos. Que eles se apaixonem por um pedaço de si mesmos que viram em nossos livros ou personagens. Que se identifiquem com a editora, imaginando que ela é como qualquer outra que viram antes. E, depois, percebam o autoengano. Para começarem a ver, aqui e ali, as diferenças em nossas publicações e no visual de nossos livros. Incorporando, também em suas vidas, a fuga do que é estanque, dos conceitos pré-estabelecidos e da fórmula repetitiva. Assim como a tela é a manifestação do pintor, que contém os seus pensamentos e contestações, o livro deve ser um meio para os escritores e suas obras. Por isso, valorizamos o design de nossos livros, fazendo com que eles reflitam a qualidade do texto que estamos oferecendo aos leitores. Queremos que o nosso público não tenha vergonha de assumir que julga o livro pela capa. E por que não? Isto não é uma editora. É o disparo. É o despertar. É o empuxo.

1 - A Virgem que Não Conhecia Picasso, Rodrigo Rosp: Uma coletânea de 15 contos unidos pelo mesmo tema. Explícito, implícito ou insinuado, o sexo está presente nas histórias que, no entanto, não se submetem a ele. São narrativas fortes com personagens vivos, que se enfrentam em constante jogo de sedução. Afinal, a idéia é proporcionar ao leitor o máximo de prazer

2 - Os Dentes da Delicadeza, de Éverton Behenk: Com seus poemas, o autor possui o dom de capturar o incrivelmente comum, o absolutamente normal, e impregnar de uma emoção que desafia a memória. Everton Behenck é o penúltimo romântico. O último romântico é o leitor, que se apaixonará facilmente pela sua mordida.

3 - 24 Letras por Segundo, Org, Rodrigo Rosp: Adaptações cinematográficas todo mundo já conhece, e a mais recorrente delas é fazer da literatura cinema, o livro que vira filme. Mas o que acontece quando escritores recebem a missão de adaptar filmes ou a obra de um cineasta para a as páginas? É possível fazer o caminho contrário? Eis a missão destes 17 autores: incorporar e traduzir para a linguagem literária um pouco de Tarantino, Spielberg, Almodóvar, Polanski, Woody Allen e muito mais.

4 - A Sordidez das Pequenas Coisas, de Alessandro Garcia: Os personagens de A sordidez das pequenas coisas são pessoas comuns que passaram por experiências também estritamente comuns. No entanto, através da prosa minuciosa de Alessandro Garcia, exibem suas heranças de dores e conquistas, e acabam tornando-se singulares em suas trajetórias e micromundos. O autor faz florescer a humanidade, mesmo que cercada de miséria e desencanto, em 20 contos que podem desde retomar o mistério dos quadros de crianças chorando do espanhol Giovanni Bragolin até construir pequenos simulacros de Cortázar e ironias metaliterárias emulando David Foster Wallace

5 - Ficção de Polpa - Volume 1, organizado por Samir Machado de Machado:Psicopatas! Monstros! Alieneigenas! Zumbis! Aos escritores aqui presentes, foi feita uma proposta: criar um conto de horror, ficção científica ou fantasia com completa liberdade temática. O resultado engloba assuntos tão populares quanto diversos: serial killers, crimes hediondos, delírios domésticos, demônios, monstros, mortos-vivos, alienígenas e toda sorte de argumento capaz de despertar a criatividade dos dezesseis autores aqui reunidos. O livro ainda traz uma faixa bônus, com uma nova tradução do conto O Cão de Caça, de H. P. Lovecraft, e esboços da capa

6 - O Professor de Botânica, de Samir Machado de Machado:Eduardo Rotgeller está chegando ao fim de uma longa e insípida carreira acadêmica. Seus alunos o detestam e seus colegas o ignoram. Agarrando-se a uma inesperada possibilidade de sucesso, ele está disposto a suportar tudo, da convivência com um rival ao desinteresse de seu bolsista, para deixar uma marca no mundo. >>Amostra Grátis<<

7 - Pó de Parede, de Carol Bensimon: De volta à casa modernista onde cresceu, Alice revive a tragédia que marcou sua adolescência. Em uma pequena cidade, o início de uma misteriosa construção modifica a rotina das irmãs Lina e Titi. Clara, aspirante a escritora, emprega-se em um hotel da serra e transforma-se no Capitão Capivara. Nas três histórias de Pó de parede, as personagem encaram com sarcasmo e delicadeza as suas desilusões, revelando o lado melancólico da juventude.

8 - Azar do Personagem, de Reginaldo Pujol Filho: É a certeza de que todo mundo ri do azar dos outros. São 14 contos cheios de humor, ironia e tentativas de brincar (e muito) com a linguagem. O autor, percebendo que é deus de seus personagens, resolveu assumir de vez esse papel e não poupar nenhum deles, nem a si mesmo. Para isso, joga com o destino de escritores, peças de xadrez, casais, críticos, psicólogos e também se diverte com palavras, letras e sinais gráficos nem tão usuais. Literalmente, azar dos personagens

9 - Sétima do Singular, de Diego Grando: Nestes 49 poemas, organizados em sete grupos de sete, a poesia de Diego Grando registra a ampliação de seu repertório técnico, do verso medido à reelaboração caligrâmica. O sujeito expande-se, explode, sai de si e de lá retorna, sozinho. As obsessões se impõem, as contradições reverberam, num toma-lá-dá-cá lírico de acordes dissonantes

10 - Ficção de Polpa - Crime, org. Samir Machado de Machado:Um assassinato. Um roubo. Uma suspeita levantada. Onde há um crime, há alguem tentando resolvê-lo – e outro desejando que nada seja descoberto. Em páginas intensas de emoção, suspense e aventura, Ficção de Polpa resgata o prazer das histórias de crime e mistério.

10 Livros da Não Editora para ter na estante... 10 Livros da Não Editora para ter na estante... Reviewed by Douglas Eralldo on quarta-feira, julho 04, 2012 Rating: 5

Nenhum comentário