Header Ads

10 Considerações sobre Os Especialistas, ou como mergulhar no mundo dos assassinos profissionais...

1 - Nunca pensei que a leitura de algo baseado em fatos reais pudesse ser tão surpreendente e fantástico, e talvez por esta surpresa, pela trama, ou enfim por todo o conjunto, Os especialistas tornou-se uma das minhas melhores leituras;

2 - O livro relata a perseguição de um grupo secreto, os Homens-pena, a um trio de assassinos denominados de A Clínica contratados para matar membros dos SAS (Serviço Aéreo Especial), e aos longos anos dessa busca as páginas transcorrem num texto pulsante, cheio de aventuras, paisagens e cenários absolutamente incríveis, a ponto de o leitor caminhar pelas páginas do livro, como se estivesse nos puteiros de Bancoc ou na aridez das montanhas do oriente;

3 - Já no primeiro capítulo o autor dá a tonalidade da obra descrevendo as origens dramáticas do assassino De Villiers, dando toques de horror e suspense numa cena tão absurda que somos tentados a não crer que a vida real possa ser bem mais perigosa e mortal que a literatura ficcional. A cena dantesca, além de fatalmente contribuir para o resto da vida de De Villiers e suas ações, é muito provavelmente responsável por um dos melhores primeiros capítulos de um livro;

4 - O grande mérito do livro esta no casamento entre fatos reais, e a parte ficcional dada pelo toque e pelo texto de Ranulph Fiennes. O autor construiu o livro numa narrativa impecável, carregando de drama e emoções, causando suspense e apreensão do leitor. É como se ele fosse elaborando teias ardilosas, que a cada página iam me enredando em sua leitura, sem ao menos sequer consegui-la pausar. 

5 - O livro mergulha de cabeça no mundo dos assassinos profissionais. Um mercado exigente, e contado com o máximo de detalhes possíveis. Seguindo a Clínica pelos olhos de Fiennes é possível acompanhar os exímios preparativos dos assassinatos do trio liderado por De Villiers, que agem com paciência, e grande competência, matando seus alvos sem deixar suspeita;

6 - Talvez pelo fato de De Villiers ter um passado dramático. Talvez por sua competência, e por sua vida errante pelo mundo. Talvez por acompanharmos os trabalhos da Clínica...O fato é que mesmo sendo ele o assassino, como leitor mantemos certa simpatia por De Villiers;

7 - Seu contraponto dentro do livro, e da organização dos Homens-pena é justamente Spike Allen, um homem perseverante, dono de um elevado senso de justiça, e capaz de manter-se por longos anos numa caçada implacável a seus inimigos, que põe em perigo a vida daqueles que defende;

8 - É difícil escolher passagens marcantes num livro repleto de ação e aventura, mas talvez uma que mais defina o caráter interativo que o livro causa no leitor é uma batalha travada durante a guerra que a cada parágrafo mergulhamos na zona de confronto, ouvindo seus tiros, explosões e o cheiro de sangue dos mortos. Para simplificar, lendo este capítulo específico, é como estivesse numa sala de projeções 3D;

9 - Um autor que consegue transformar a dor de barriga de um soldado em pleno front numa cena cheia de suspense (e nojentamente) bem real, merece todo meu respeito; 

10 - Enfim, quando gosto de um livro não temo mesmo em dizer suas qualidades. Se vocês gostam de guerras e suas consequências... De espionagem... De bandos assassinos... De personagens instigantes, donos de estilos de vida bem peculiares... Se em suas leituras gostam de viajar pelo mundo, e seus cantos menos ortodoxos... Com certeza precisam ler este livro;




Um comentário:

  1. Uau, não conhecia esse livro. Gosto de ler histórias policiais e baseado em fatos reais deve ser ainda mais interessante. Ótima dica =)

    ResponderExcluir