10 Considerações sobre O Sobrinho do Mago, ou como nascem os mundos fantásticos...

Estou lendo o volume único de As Crônicas de Nárnia, porém resolvi ir postando as considerações a cada livro que o compõe, e no final uma resenha reunindo toda a obra, onde também será colocado o gráfico de avaliação;

1 - A escrita de C. S. Lewis é extremamente simples, mas muito eficaz onde o narrador nos conta de uma forma muito próxima a jornada de Digory e Polly a outros mundos, entre eles o nascimento de Nárnia;

2 - A narrativa flui como a água de um rio, e nos apresenta de uma forma bem clara as viagens entre os mundos, o seres fantásticos, nos tornando parte da estoria como se fossemos um observador de tudo que acontece;

3 - Os personagens em O Sobrinho e o Mago são bastante interessantes, e retratam toda uma época em que o mundo ainda era muito influenciado pela religião, bem como o machismo ainda era um tanto impregnado na sociedade;

4 - Tio André é uma figura de poucos escrúpulos [Que de certa forma reflete muitos líderes], mas longe de ser vilão, e sim alguém de atitudes repugnantes e um exemplo a não ser seguido;  

5 - O Livro, embora não tenha sido o primeiro publicado, é o que inicia e dá fundamentação ao restante da série deixando explicações para outras viagens, e relatando o nascimento de Nárnia, um mundo fantástico, e cheio de criaturas mágicas;

6 - Nesse mundo, cabe Aslam, o leão, a figura onipresente e poderosa, cuja canção é capaz de fazer florescer um novo mundo, e conceder a animais e homens a sabedoria de falar;  

7 - Digory, o sobrinho do mago, é o personagem que cabe as principais decisões e destino do livro, e mesmo sendo um jovem de princípios dignos, muitas vezes é tomado pela indecisão, e tentações... 

8 - O livro embora conte muita coisa sobre os mundos como Charn, e Nárnia, não faz de modo algum a tentativa de uma explicação científica e profunda, ele simplesmente narra a aventura e relata dos fatos, deixando que o próprio leitor faça suas próprias considerações; 

9 - O livro, mesmo pequeno, é carregado de referências á bíblia, com suas maçãs, sua arca, seus confrontos, e seus mandamentos;

10 - Enfim, em O Sobrinho do Mago não há grandes luta, ou ação, mas a fantasia corre livre desde que Digory e Polly, viajam entre os mundos, e acabam conhecendo personagens como a Rainha Jadis e o Leão Aslam;
10 Considerações sobre O Sobrinho do Mago, ou como nascem os mundos fantásticos... 10 Considerações sobre O Sobrinho do Mago, ou como nascem os mundos fantásticos... Reviewed by Douglas Eralldo on sábado, fevereiro 11, 2012 Rating: 5

Um comentário

  1. Muito bom livro, o que sempre espero de Lewis.. Tem a narração mais fantástica de toda a série, quando foi criado Narnia... abraço

    ResponderExcluir