10 Livros que resultaram em memoráveis Filmes B

Dentre as listas mais populares  do blog , estão as relacionadas entre livros e filmes, e justamente por isso Cesar Alcázar (Almeida), o escritor convidado para o post de hoje é muito bacana.César Almeida nasceu em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, no ano de 1980. Desde muito cedo, as histórias fantásticas do cinema e da literatura chamaram sua atenção. Além de escritor e blogueiro, também é editor e proprietário da Argonautas, ao lado de Duda Falcão, e claro um fã incondicional de Filmes B, mantendo o blog B MOVIE BOX CAR BLUES, onde aborda as diversas faces do gênero, e o sucesso do blog resultou no livro O Cemitério perdido dos Filmes B, publicado pela editora Multifoco, onde traça um panorama do Cinema de baixo orçamento através das resenhas de 120 produções de diversos gêneros. Um retrato honesto e divertido dos heróis não celebrados da Sétima Arte. E foi sua experiência no assunto, que levou o LL a convidá-lo a elaborar esta lista com livros que originaram fantásticos Filmes B. O ativista cultural, Cesar, além de atender ao convite do LL, ao qual desde já agradeço, atualmente também te se dedicado ao planejamento da 1ª Odisseia de LitFAN, que acontecerá em Porto Alegre em 2012, evento que deve reunir a nata da literatura fantástica brasileira, no Rio Grande do Sul. 

***

1 - Justine, ou Os infortúnios da virtude (1791), de Donatien Alphonse François de Sade : O infame cineasta espanhol Jess Franco dirigiu em 1969 uma das primeiras adaptações da obra imortal do Marquês de Sade. Justine (Marquis de Sade: Justine) é a produção mais cara e requintada da carreira de Franco. O elenco internacional conta com nomes como Klaus Kinski (interpretando Sade), Jack Palance e Romina Power (filha do astro Hollywoodiano Tyrone Power).

2 - Frankenstein (1818), de Mary Shelley : A história do monstro criado pelo cientista Frankenstein está presente nas telas desde os primórdios do cinema. Sem dúvida, o filme B mais importante inspirado na obra de Shelley foi A maldição de Frankenstein (The curse of Frankenstein), dirigido por Terence Fisher em 1957. Estrelado pela eterna dupla Peter Cushing (Frankenstein) e Christopher Lee (o monstro), o filme transformou a produtora Hammer em sinônimo de bom cinema de Horror.

3 - O médico e o monstro (1886), de Robert Louis Stevenson : O médico e a irmã monstro (Dr. Jekyll and Sister Hyde, 1973), de Roy Ward Baker, é a segunda versão da Hammer para a célebre história sobre a dualidade do homem. Um detalhe interessante dessa versão é o fato do Dr. Jekyll se transformar em uma mulher ao ingerir o famoso soro, numa clara alusão ao debate sobre a sexualidade do personagem.

4 - A ilha do Dr. Moreau (1896), de H. G. Wells : Ninguém mais, ninguém menos do que Burt Lancaster interpreta o notório cientista louco de H. G Wells nessa produção da American International Pictures (AIP). A ilha do Dr. Moreau (Island of Dr. Moreau, 1977), de Don Taylor, não é a melhor adaptação do livro (a honra vai para Island of the lost souls, de 1932), mas ainda assim é um ótimo filme.

5 - Dracula (1897), de Bram Stoker : Colhendo os louros da fantástica recepção de A maldição de Frankenstein junto ao público, a Hammer Films preparou uma nova incursão no gênero fantástico. Desta vez, a mítica figura modernizada pelo estúdio britânico foi Dracula, o vampiro criado por Bram Stoker. O vampiro da noite (Horror of Dracula, 1957) colocou mais uma vez lado a lado os atores Peter Cushing (dessa vez como Van Helsing) e Christopher Lee (que ficou para sempre marcado como Dracula) sob a direção de Terence Fisher.

6 - O cão dos Baskervilles (1902), de Arthur Conan Doyle : Mais um belo filme da Hammer com Lee e Cushing! Em O cão dos Baskervilles (The hound of the Baskervilles, 1959) Peter Cushing interpreta o célebre detetive Sherlock Holmes. O clima sombrio, marca registrada da produtora britânica, caiu como uma luva na aventura de Holmes que mais se aproxima do gênero Horror.

7 - A terra que o tempo esqueceu (1918), de Edgar Rice Burroughs : Em meados dos anos 70, a Amicus, produtora rival da Hammer, deu um tempo nos filmes de Horror Gótico e investiu em aventura. A terra que o tempo esqueceu (The land that time forgot, 1975) é uma bela adaptação da obra de Edgar Rice Burroughs, o criador de Tarzan e John Carter. Mesmo com efeitos especiais de qualidade duvidosa (os dinossauros já eram bem falsos até para aquela época), o filme permanece encantador. Uma bela diversão.

8 - O caso de Charles Dexter Ward (1927), de H. P. Lovecraft : Roger Corman, o Rei dos Filmes B, reuniu várias referências à obra de H. P. Lovecraft em seu O castelo assombrado (The Haunted Palace). A parte central da trama veio do único romance escrito pelo mestre do inominável: O caso de Charles Dexter Ward. Vincent Price interpreta Dexter Ward e seu antepassado maligno Joseph Curwen nesse conto de possessão e monstruosos deuses ancestrais.

9 - Eu sou a lenda (1954), de Richard Matheson : O livro de Richard Matheson revolucionou a literatura de Horror e Ficção Científica ao apresentar uma visão modernizada do vampirismo e difundir o conceito de que uma epidemia de proporções catastróficas poderia causar o fim da humanidade. Mortos que matam (The last man on earth), estrelada pelo grande Vincent Price, foi a primeira das três adaptações da obra de Matheson para as telas. Permanece sendo a melhor e a mais fiel ao material de origem.

10 - Os invasores de corpos (1955), de Jack Finney : O livro de Jack Finney foi um campeão de críticas negativas desde seu lançamento. Mas, nas mãos do diretor Don Siegel, a mesma trama transformou-se em uma obra prima chamada Vampiros de almas (Invasion of the body-snatchers). Essa arrepiante história de invasão alienígena conquistou gerações e já foi refilmada três vezes!
10 Livros que resultaram em memoráveis Filmes B 10 Livros que resultaram em memoráveis Filmes B Reviewed by Douglas Eralldo on quinta-feira, janeiro 05, 2012 Rating: 5

2 comentários

  1. Eu é que agradeço o convite! Gostei muito de participar.

    Uma explicação: para compor essa lista dei preferência aos romances. Contos e noveletas ficam para outra ocasião (e com certeza também farão uma lista bem interessante). Muitas dessas obras tiveram dezenas de adaptações cinematográficas, portanto, escolhi apenas uma para cada título.


    Espero que gostem. Abração!

    ResponderExcluir
  2. comprei o livro do César e é muito bom
    recomendo para os amantes dos filmes B
    pena que o blog dele está abandonado faz tempo

    ResponderExcluir