10, Detetives da literatura brasileira...

Detetives talvez sejam os personagens mais abordados da literatura, de ofício, ou não. Mas não é só na literatura estrangeiras que eles estão presentes, e muitos também aparecem nos livros daqui:

1 -Ed Mort, por Luis Fernando Veríssimo: O detetive trapalhão é uma paródia escrachada a literatura policial estrangeira, e uma promessa de risos, aventura e todo tipo de encrenca, aliás estas foram transformadas em filme, série de televisão, e o livro de Veríssimo ganhou nova edição em 2011;

2 - Dick Peter, por Jerônimo Monteiro: Criado para divulgar uma marca de café, o sucesso do personagem logo ganhou autonomia e começou a ser publicado regularmente na imprensa. Sua fama chegou inclusive programa especial no rádio;

3 - Mandrake, por Rubem Fonseca: Um advogado criminalista, cínico que seguidamente é levado a investigar casos insólitos. O sucesso do personagem é tamanho, que chegou a ganhar uma série exitosa no canal HBO;

4 - Inspetor Pimentel, por Lúcia Machado de Almeida: Responsável pela investigação dos curiosos crimes em O escaravelho do Diabo, no qual contou com a intensa colaboração [ou vice-versa] de Alberto, um estudante de medicina que atuou na investigação;

5 - Adão Flores, por Marcos Rey: Um gordo como qualquer outro, cuja vida era na noite e com seus personagens zanzando por boates, bistrôs e inferninhos, pois como empresário, vez por outro como em O Último Cuba-Libre, resolve pendengas criminais;

6 - Bellini, por Tony Bellotto: O jovem detetive percorre o submundo de São Paulo, e já estrelou 3 romances do autor;

7 - Os Karas, por Pedro bandeira: Bem, eles eram um grupo de elite, e não apenas um. Mas investigavam conjuntamente mistérios como A Droga da Obediência

8 - Ivan Canabrava, por Rubem Fonseca: É o detetive da Companhia Panamericana de Seguros. Em Bufo & Spallanzani ele investiga o caso de um fazendeiro que morreu pouco após fazer um seguro de um milhão de dólares.

9 - Léo, Gino e Angela, por Marcos Rey: O trio de detetives-juvenis aparece em vários clássicos da Coleção Vagalume, como O Mistério do Cinco Estrelas, O Rapto do garoto de ouro, e Um cadáver ouve rádio...

10 - Inspetor Espinosa, por Luiz Alfredo Garcia-Roza: Criado por um dos principais autores do gênero, o policial gosta de refletir sentado olhando o mar num banco da praça Mauá;

10, Detetives da literatura brasileira... 10, Detetives da literatura brasileira... Reviewed by Douglas Eralldo on segunda-feira, dezembro 19, 2011 Rating: 5

6 comentários

  1. Marcos Rey fez vários, né? Eu lia muito ele quando criança.

    Belline é legal também.

    Adorei a lista. Beijos!!

    http://artearoundtheworld.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Adorei a lista! Já li vários contos do Ed Mort e todos são de chorar de rir.

    ResponderExcluir
  3. Ed Mort eu li quando criança, realmente muito bom

    ResponderExcluir
  4. Os Karas, junto com Leo, Gino e Ângela, estavam entre os meus favoritos na adolescência. Lembrando que o Inspetor Pimentel também trabalhou no caso Spharion.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela lista! Muito boa! Tenho trabalhado com ficção de detetive na literatura brasileira em: http://literaturabrasileiracriminal.blogspot.com.br/p/projeto.html. Citei seu blog com um link, ok? Um abraço, Lyslei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, obrigado pela citação. Parabéns pelo trabalho!

      Excluir