Header Ads

10 considerações sobre Lázarus, de Georgette Silen ou como nem sempre é fácil á vida de um vampiro...

Caros leitores, provavelmente o post pode estar recheado de SPOILERS, como a boca faminta de sedentos vampiros estão cheias de sangue. Portanto, se preferir não prossiga, mas se desejar, não tenha medo, sentirá no máximo, um arranhão no pescoço.

1 – Para as meninas que lêem o blog podem ter a certeza que em cada passagem do livro, o romance está impregnado de sentimentos como amor, paixão, sedução, e ciúmes... Dá primeira a última página...

2 – Já os meninos mais afoitos por ação e pancadaria não se assustem com as primeiras páginas numa introdução onde o romance prevalece sobre o suspense, pois quando os vampiros começarem a atacar, meus amigos, será revelações atrás de revelações... E muito sangue jorrará...

3 – Georgette não simplifica a metamorfose de um ser humano em vampiro, e a personagem Laura Vargas descobre a duras penas as implicações deste acontecimento, tanto no âmbito físico, como no político...

4 – O aprendizado como vampira de Laura, a reunião do conselho, e por fim, o descritivo concílio acontecido em Amsterdã reunindo todas as etnias das criaturas da noite e seu ambiente tenso é ponto alto do romance...

5 – A escritora usa de um artifício raro, o uso de diversos narradores, o que nos permite ver o mesmo acontecimento por vários olhos, que interligam os fatos e a narrativa, onde os personagens muitas vezes se desconhecem, mas o leitor esta a par de tudo que acontece...

7 – Avelar é na narrativa sem dúvida alguma o humano, que mesmo sem saber inveja e deseja a vida dos vampiros. É um vilão, mesmo assim cativante e ardiloso personagem;

8 – Maia personifica a imagem masculina para as vampiras: Bela, sexy, enigmática, poderosa e sedenta por sangue...

9 – Lázarus apresenta mais que uma história, na saga de uma única personagem: Laura atravessa todos os estágios como humana e vampira, e por fim nos deixa curioso por saber mais sobre sua jornada: Eterna...

10 – E por fim Lázarus, a estranha criatura que dá nome ao título, cujo encontro com Laura gera interesse dos humanos e dos vampiros, e a torna uma fugitiva solitária num mundo nem tão vasto assim, não é nem o meio, e nem o fim da história, mas sim o início de uma aventura bem maior. Maior até mesmo que a metamorfose de nossa heroína em vampira, pois suas complicações são mais no campo dos com quem ela convive que sobre quem ela realmente é...


Que tal COMPRAR AQUI seu exemplar?


Nenhum comentário