Header Ads

10 considerações sobre Uma Mentira Perfeita, de Lisa Scottoline, ou sobre farsas necessárias

O Blog Listas Literárias leu Uma Mentira Perfeita, de Lisa Scottoline, publicado pela editora HarperCollins; neste post as 10 considerações de Douglas Eralldo sobre o livro, confira:


1 – Uma Mentira Perfeita é um bom thriller que tem em seu plano de fundo uma preocupação atual da sociedade americana, o terrorismo, mas no caso específico da narrativa, instigado e influenciado por antigos comportamentos humanos como o desejo de vingança e a noção enviesada de justiça que podem causar milhares de mortes inocentes;

2 – Dito isto, obviamente rompemos com a possível expectativa inicial dos leitores, que a princípio, tanto pelo título, como pela forma que é apresentado o livro, podem imaginar uma outra espécie de condução da narrativa, que converge inicialmente com a primeira parte do romance, jogando luzes de suspeição sobre o protagonismo-antagonismo de sua personagem principal, para a completa inversão de perspectiva nas partes posteriores, quando enfim parte do suspense se elucida, e a partir disso iniciando uma verdadeira corrida contra o tempo;

3 – Tal suspense inicial está centrado na figura principal da narrativa, o misterioso Chris Brennan que chega à pequena cidade de Central Valley assumidamente no papel de um mentiroso que necessita de uma colocação numa escola para concretizar seu plano (obscuro), durante a primeira parte da narrativa, mantido o segredo de suas intenções dificultando inicialmente a posição deste na narrativa, se como herói ou como o vilão, com claramente a tentativa do texto de levar-nos para esta segunda opção;

4 – Todavia, os mistérios e segredos sobre as intenções de Brennan dissolvem-se a partir do segundo terço do romance, quando enfim somos apresentados a tudo de que se trata a obra, mas não eliminando por pleno o suspense, pois se aí já conhecemos melhor o “mentiroso” Brennan, há ainda o suspense o qual ele não só está envolvido, mas que também precisa encontrar soluções, e rapidamente;

5 – Justamente por isso, talvez o foco centralizado no título e nos textos de apoio, orelhas e contracapa, tendo como base a questão da mentira, talvez não traduzam a gênese do livro, que embora tal elemento faça parte do princípio, para o todo do thriller teremos distintos elementos centrais, e cuja perspectiva, se ditas aqui, entregam muito da obra;

6 – Estabelecidos tais parâmetros, de resto cabe-nos dizer que trata-se de um trama envolvente, que embora habitada por personagens um tanto caricatos, compensa com sua ação e ritmo conduzindo-nos numa leitura bastante visual, numa destas típicas obras escritas como se já pensadas para uma adaptação para cinemas e televisão;

7 – Ademais, sem entregarmos muito a respeito da obra, o romance em seu suspense é permeado por uma celeuma presente entre os americanos, ao mesmo tempo que se dum lado têm aqueles que pensam “corrigir” as coisas ou proteger a lei, doutro, os que procuram resolver os problemas a seus próprios modos, independentemente do reacionarismo que isso possa significar;

8 – Nesse sentido, e talvez a fonte das fragilidades dentro da obra, é que pela caracterização em ambiente dos personagens liga duas partes um tanto distintas, sendo o universo estudantil onde infiltra-se o misterioso e cheio de intenções Brennan e o universo do fato propriamente elementar como caracterização do thriller, que talvez se trabalhado noutra perspectiva que não essa aproximação não muito clara ou óbvia com os estudantes de Central Valley poderia angariar mais força à discussão;

9 – Especialmente porque o fato central, que inclusive estará ligado a necessidade de mentira de Brennan, guarda um bom elemento crítico, desnudando a crueza das ambições capitalistas e corporativas, que aliadas ao poder e as leis atuam com voracidade destruindo o que encontrar pela frente, seja o meio ambiente, seja a vida de pessoas, tudo sempre em nome do bom e velho lucro;

10 – Enfim, Uma Mentira Perfeita é um romance que joga com o leitor, levando-o inicialmente por um caminho, para no meio da jornada inverter as expectativas e perspectivas, num enredo ancorado no suspense das meias palavras, inicialmente, e posteriormente com desfechos baseados em ações espetaculosas e altamente visuais.



Nenhum comentário