Header Ads

100 Livros prediletos de David Bowie

Uma lista que não tínhamos compartilhado por aqui é a seleção com as 100 melhores leituras do ícone cultural David Bowie. Fenômeno da cultura punk, o músico inglês deixou um dos maiores legados da música mundial, e, claro, também esta lista com 100 obras de sua preferência listas sem uma ordem especial. Neste post selecionamos algumas leituras interessantes (e a ordem não está relacionada por preferência) que inclusive levaram ao seu filho Duncan Jones a criar um clube do livro com as obras pertencentes à lista. Confira:

1 - Inferno, de Dante Alighieri: Primeira parte de A Divina Comédia, a obra é uma das mais influentes em nossa cultura e sua representação do diabo e do próprio inferno se tornou matriz de referência para outras obras tanto quanto a Bíblia;

2 - 1984, de George Orwell: A distopia antitotalitária do escritor britânico também estava entre as leituras prediletas de Bowie, algo condizente com sua arte;

3 - Laranja Mecânica, de Anthony Burgess: Obra distópica marcada pela violência de gangues e um copo de moloco que cria um universo que bem poderia ter inspirado muitas canções de Bowie;

4 - Lolita, Vladimir Nabokov: O clássico trazendo a relação erótica entre um homem mais velho e a jovem teen Lolita (que talvez hoje não fosse publicado) também esteve entre as leituras prediletas do músico;

5 - O Grande Gatsby, de F. Scott Fritzgerald: Um dos grandes clássicos da literatura americana que aborda não só a máfia, mas as relações entre os endinheirados americanos;

6 - Ilíada, de Homero: Pedra basilar da literatura ocidental, a lista das leituras de Bowie nos revelam que vale a pena sim nos dedicarmos aos clássicos;

7 - Madame Bovary, de Gustave Flaubert: Por falar em clássicos, nas leituras de David Bowie não faltou espaço para esse clássico que é considerado um dos precursores dos romance realista;

8 - Dentro da Baleia e Outros Ensaios, de George Orwell: Pelo visto o pensamento de Orwell era bastante respeitado por Bowie que dedicou duas de suas obras entre as 100 prediletas;

9 - Ruído Branco, de Don Delilo: Oitavo livro do escritor norte-americano, cuja uma das curiosidades é que segundo o The New York Times "que sua grande particularidade é a compreensão da trilha sonora americana". Talvez aí um dos fatores que levaram a obra à lista;

10 - Os Evangelhos Gnósticos, de Elaine Pagels: Quando se trata de leitura e literatura, podemos perceber que Bowie curtia e não temia "drogas pesadas" dotadas de altas complexidades.

Confira a lista completa das 100 leituras prediletas de David Bowie no site oficial dedicado à sua obra. *Em inglês

Nenhum comentário