Header Ads

10 Livros de fantasia nem tão famosos, mas que precisamos conhecer

Quando se fala em literatura em fantasia logo vem ao pensamento títulos como Harry Potter, As Crônicas de Nárnia, o Senhor dos Anéis e A Guerra dos Tronos. Contudo, nem só destes clássicos é feita a fantasia na literatura, e por isso, no post de hoje selecionamos 10 livros tão bons quanto estes clássicos da literatura fantástica, confira:

1 - Jonathan Strange & Mr. Norrell, de Suzanna Clarke: A obra até ganhou certa notoriedade com a adaptação da BBC, contudo, entre leitores ainda é pouco conhecida, mas trata-se de umas das melhores e mais impressionantes narrativas de fantasia, dotada de um texto rico e personagens de características de alta literatura, além é claro de toda magia presente e a velha luta entre aprendizes e seus mestres;

2 - Magônia, de Maria Dahvana Headley: Uma fantasia delicada e realmente encantada com seus seres plumados cria todo um universo autoral que nos leva a olhar para o céu novamente e questionar pelos mistérios que escondem-se por trás das nuvens;

3 - As Estranhas e Belas Mágoas de Ava Lavender, de Leslye Walton: Um dos livros ais interessantes e curiosos publicados pela Novo Conceito. Uma fantasia urbano-vintage com uma pegada tanto jovem quanto adulta que mergulha num cenário surreal carregando metáforas a serem compreendidas pelo leitor que fazem da obra mais que entretenimento;

4 - Outro Conto Sombrio dos Grimm, de Adam Gidwtz: O risco é muito grande quando se realizam releituras ou ampliam grandes clássicos, risco que foi superado por este trabalho que nos fornece fantasia de grande qualidade e de uma forma clássica, mas sem deixar de ter o ritmo e o tamanho da contemporaneidade;

5 - A Bandeira do Elefante e da Arara, de Christopher Kastensmidt: Talvez o Christopher fique bravo comigo, afinal, sua obra está entre uma das mais famosas da fantasia nacional, finalista de prêmios internacionais e traduzida até para chinês ler. Mas ela não podia deixar de estar aqui, com seu retorno a um Brasil mítico durante sua colonização quando diferentes culturas se cruzavam e lendas eram tão reais quanto nossa imaginação;

6 - O Ladrão de Destinos, de Nanuka Andrade: E mais uma produção nacional para esta lista. Li sua primeira edição, obra que hoje é publicada pela Irado, da Novo Conceito. É uma das mais qualificadas fantasias da literatura nacional com trama e personagens envolventes e com toda a aura mística dos anos 80, além de abordar com grande riqueza a confluência da cultura oriental e a brasileira;

7 - A Menina que Semeava, de Lou Arounica: Não é propriamente uma fantasia, mas também não deixa de ser. E o seu final não tem como não se emocionar. Além disso, uma ótima fábula sobre os poderes da imaginação;

8 - As Mentiras de Locke Lamora, de Scott Lynch:  Uma fantasia picaresca bastante divertida que principia a série Nobres Vigaristas, que não é uma desconhecida total, mas que não é tão famosa quanto. Vale a pena conhecê-la melhor;

9 - O Bosque Selvagem, de Colin Meloy: Crianças órfãs, mundos paralelos fantásticos e vilões exploradores bastante malvados dão ótima e consistente trama neste livro de uma fantasia bem imaginativa e não desvinculada de crítica social;

10 - Jardins da Lua, de Steve Erikson: Essa uma fantasia para quem curte fantasia de narrativa seca e bruta aliada a trama intrincada e ação carregada de efeitos especiais e combates, ou seja, com muitos elementos que tornaram o gênero tão popular entre leitores.

Nenhum comentário