10 Considerações sobre Traços, de Eduardo Cilto ou por que ser o desenhista de sua vida

O Blog Listas Literárias leu Traços, de Eduardo Cilto publicado pela editora Outro Planeta; neste post confira as 10 considerações de Douglas Eralldo sobre o livro:

1 - Traços tem uma pegada meio "Scooby Doo" mesclada com os principais elementos que vimos nos filmes juvenis de suspense, tanto os que carregam suas virtudes, tanto aqueles que poderíamos chamar de clichês e de previsível, construindo entretanto uma obra de leitura regular e com algumas questões a observar;

2 - Vejamos então alguns detalhes da obra de Cilto, levando em consideração, claro, sua origem vinda do Youtube onde seu canal de vídeo sobre livros conquistou milhares de inscritos. Essa origem, evidentemente é refletida em seu trabalho visto que a presença de vlogueiros em sua trama é elemento central de sua narrativa a partir de determinado momento da obra. Contudo, não deixa de ser curioso que mesmo que não explicitamente, uma forte crítica sobre os limites pela busca da fama por meio deste canal de comunicação esta presente na obra;

3 - Outra curiosidade a chamar atenção dos leitores é de que Eduardo Cilto, embora um booktuber, não constrói sua narrativa por meio de influências e referências literárias, bebendo quase que exclusivamente nas referências da televisão e do cinema, algo que inclusive acaba dando esses ares clichês ao seu trabalho e tornando a obra um pouco previsível;

4 - Entretanto, mesmo com seus personagens em boa parte de sentidos sendo superficiais, bem como termos uma narrativa que não poderíamos chamar de inovadora, o texto de Cilto é capaz de segurar o leitor pelo ritmo e pela própria fluidez sendo uma boa opção de entretenimento;

5 - Dito isto, penetramos um pouco através desta publicação nas recentes discussões acerca da enxurrada de livros escritos por sucessos produtores de conteúdo na internet, especialmente o Youtube. Neste sentido, Traços se diferencia de grande parte das publicações que em geral são não-ficção ou então uma mescla de não-ficção e ficção, e que a meu ver temos visto resultados desastrosos, que não é o caso deste livro, que além do entretenimento, até mesmo poderíamos construir algumas reflexões mais amplas a partir desta leitura;

6 - Todavia creio que uma reflexão mais ampla seja possível ao aceitarmos que com suas falhas e virtudes o livro caba ecoando a voz de uma geração, visto que de modo algum podemos negar a representatividade de jovens como Cilto e seus poderes de liderança. Fazendo isto, alguns detalhes, os quais presumo inconsciente por parte do autor saltam das páginas dos livros;

7 - Um exemplo de representatividade desta geração poderia ser encarado mesmo na pobreza das referências literárias, mas acima de tudo na caracterização de seu personagem-protagonista-narrador que parece espelhar alguns traços desta geração, especialmente no fato da "terceirização das responsabilidade" visto que é desta forma que as principais personagens jovens da trama acabam agindo, tendo no outro sempre a responsabilidade de seus problemas;

8 - Outro olhar refletido no livro e que não deixa de ser preocupante é a visão da escola apresentada na narrativa, cada vez mais distante dos jovens que não observam naquela espaço, um local de construção de saberes e conhecimento, um ponto de vista, claro que não a principal discussão do livro, mas que não escapa, por exemplo, de quem trabalha na educação;

9 - Ah, antes que eu me esqueça, o livro então, além das questões aqui apesentadas nos coloca numa típica aventura de estrada com dois jovens em fuga de si mesmo e que ao longo do caminho ficarão diante de aventuras carregadas de suspense, movimento e alguma ação;

10 - Enfim, Traços ainda nos mostre alguma superficialidade e fragilidades em sua trama, no cômputo geral reúne elementos que podem agradar os leitores, não somente os fãs de Cilto, e ainda, para aqueles que gostam de procuram algo a mais embutido do texto, mesmo que sem intencionalidade, encontrarão uma voz capaz de propor reflexões acerca desta geração de volgueiros e astros da internet.




 
10 Considerações sobre Traços, de Eduardo Cilto ou por que ser o desenhista de sua vida 10 Considerações sobre Traços, de Eduardo Cilto ou por que ser o desenhista de sua vida Reviewed by Douglas Eralldo on segunda-feira, setembro 12, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário