10 Livros para falarmos sobre a cultura do estupro

Tem sido o assunto da semana, e convenhamos, é passada a hora de discutirmos a cultura do estupro vigente em nossa sociedade global, uma cultura tão fortemente estabelecida que a literatura reproduz isso em suas obras. Por isso, hoje selecionamos 10 livros que mais do que debater esta cultura, muitos expõe essa prática inumana como algo presente e arraigado nas diferentes culturas espalhadas pelo mundo. Confira neste post, portanto 10 obras que denunciam ou expõe a cultura do estupro:

1 - As Crônicas do Gelo e do Fogo, de George R. R. Martin: Na televisão a série provocou polêmica com possíveis cenas gratuitas de estupros visando apenas a audiência, o que acarretou muitas críticas. Entretanto, leitores dos livros são bombardeados pela prática comum do estupro em Westeros, na guerra ou nas famílias como a de Craster. Como resistência a essa cultura consolidada, teremos Daenerys que tentará abolir a prática em seus exércitos, algo que ela bem descobrirá ser muito difícil;

2 - Os Homens Que Não Amavam as Mulheres, de Stieg Larsson: E não podemos imaginar que essa cultura seja fruto de sociedades subdesenvolvidas, o romance sueco é um bom exemplo de que a cultura do estupro está presente até nas mais ricas e evoluídas economias, como a obra revela (trazendo dados de violência contra as mulheres) retratando uma série de crimes contra as mulheres em que a prática do estupro é carro chefe, não só pelos principais antagonistas, mas sim uma prática generalizada como veremos os problemas sofridos por Lisbeth Salander;

3 - A Lista do Nunca, de Koethi Zan: Nesta obra veremos algo semelhante o que já vimos em telejornais, garotas sequestradas e aprisionadas em porões por figuras "insuspeitas" da sociedade americana que as escravizam sexualmente e psicologicamente. Na obra, ainda veremos que o sofrimento da vítima vai além da própria agressão, mas sobre como toda a sociedade lida com isso;

4 - Quarto, de Emma Donoghue: A mesma premissa da obra anterior, o livro que chamou atenção da crítica traz uma mãe enclausurada durante sete anos em que é estuprada e tem um filho que jamais viu o mundo lá fora, o pequeno Jack. O livro aqui têm muitos elementos positivos na construção psicológica das personagens sendo capaz de dimensionar a dramaticidade do problema;

5 - Dias Perfeitos, de Raphael Montes: O livro do escritor brasileiro é capaz de traçar um perfil psicológico muito comum nos casos de estupros e violência contra as mulheres. Com uma obsessão doentia fantasiada de paixão, Téo aterroriza Clarice de tal forma que dialoga um bocado com a realidade de muitas mulheres brasileiras;

6 - Easy, de Tammara Webber: Incluo o livro aqui como um dos representantes de uma nova geração de autoras que tem reproduzido em suas obras os abusos sexuais em universidades americanas, pois há no mesmo estilo do livro uma boa quantidade de obras que apresentam tentativas de estupro e mesmo o estupro em campus universitários;

7 - A Segunda Guerra Mundial, de Antony Beevor: Nesta não ficção é importante observarmos como a prática do estupro era disseminada em todos os fronts da guerra, uns de forma escondida e negada, outros como prática comum que aterrorizou milhões de mulheres ao longo da guerra, e que reforça essa prática histórica que parece nunca acabar;

8 - A Cor do Leite, de Nell Leyshon: Outro livro que representa o abuso sexual, no caso do livro contra jovens e com as vistas grossas da sociedade que há anos fecha os olhos para a discussão e em muitos casos tolera essa cultura que geralmente está relacionada ao poder e dinheiro;

9 - A Cidade Murada, de Ryan Graudin: Inspirada numa cidade de Hong Kong dos anos 90, o livro apresenta a prática comercial relacionada ao estupro com mulheres escravizadas sexualmente e a serviço de estabelecimentos cuja clientela esta sempre ligada ao poder e à política;

10 - A Extraordinária Viagem do Faquir que Ficou Preso num Armário Ikea, de Romain Puértolas: Também é preciso alertar que não só meninas sofrem com a prática do estupro e abuso sexual, pois muitos meninos, geralmente crianças ainda, são abusados sexualmente, como neste livro em que o abuso sexual infantil sofrido na infância é definidor da vida adulta. 
10 Livros para falarmos sobre a cultura do estupro 10 Livros para falarmos sobre a cultura do estupro Reviewed by Douglas Eralldo on domingo, maio 29, 2016 Rating: 5

Um comentário

  1. Um assunto polêmico e atual. Ótimas dicas para quem já leu e deixou passar despercebido tal brutalidade que já vem sido abordado em filmes e livros, mas que foi preciso uma vítima vir a público para despertar revolta de alguns e a incompreensão de outros. Algo a ser discutido!

    ResponderExcluir