10 Considerações sobre O Colecionador de Peles, de Jeffery Deaver ou porque tatuagens são mortais

O Blog Listas Literárias leu O Colecionador de Peles, de Jeffery Deaver publicado pela editora Record; neste post as 10 considerações de Douglas Eralldo sobre o livro, confira:

1 - O Colecionador de Peles é um thriller que cumpre com seu papel dentro do gênero. Com ação constante, reviravoltas e engenhosos crimes pelos subterrâneos de Nova Iorque o leitor terá diante de si páginas cinematográficas e forte poder de visualização;

2 - Nesta obra,  Lincoln Rhyme terá pela frente um novo desafio, mas para tanto, haverá ligações as quais precisará revisitar seu sucesso, O Colecionador de Ossos, que a princípio parece ter sido a inspiração de um novo assassino, que faz uso de toxinas mortais e habilidade para tatuar e se movimenta abaixo da superfície propondo ao protagonista um desafio instigante;

3 - No entanto, a obra não parte para simplesmente um serial killer. Não é o caso, ao longo da investigação seremos levados por diferentes caminhos que se interligam através de tramas políticas e até mesmo a vingança. Na verdade, o livro, especialmente em sua parte final, vai desconstruindo teorias formadas pelo leitor, especialmente porque os fatos vão se sucedendo e com isso apontando novas afirmações que ao fim revelam toda uma intrincada cadeia de jogo de manipulações, para enfim, chegarmos à solução final;

4 - No entanto, convém dizer que em certos momentos parecemos diante de uma investigação bastante amadora, visto que Rhyme e sua equipe demoram a perceber o jogo de manipulação presente. Da mesma forma, por exemplo, a presença de um criminoso de rara habilidade com a arte da tatuagem tem a revelação de sua identidade demorada demais, pois vejamos, ao passo que se sabe de onde ele não é, uma pesquisa nacional rapidamente daria resultado por encontrar algum grande tatuador de férias;

5 - Contudo, cabe dizer também que Deaver sabe brincar com as certezas e as desconfianças de seus leitores, no caso desse livro, isso se revela quando somos levado a crer na existência de tramas paralelas à narrativa. No entanto, tudo que surge em o Colecionador de Peles se encaixa num perfeito quebra-cabeças (um encaixe só possível mesmo na literatura), meio que uma espécie do paradoxo do revólver de Tchekov, se ele surge na obra, ele é disparado, É o que acontece no livro.

6 - Portanto, esse é um livro que certamente deleitará os fãs do gênero, e do próprio Deaver, pois o suspense e o andamento da investigação conseguem segurar seu leitor de tal modo que não perde jamais o interesse e a atenção nas coisas que acontecem a todo o momento;

7 - Além disso, como falei no post com 10 boas razões para ler romances policiais, O Colecionador de Peles é uma fonte de conhecimento para seus leitores, especialmente a respeito das toxinas mortais e tão fáceis de encontrar no mundo. Isso inclusive é interessante, pois há algum tempo a literatura policial não tinha nos venenos o grande perigo mortal, que aqui ganha contornos de guerra biológica, um tema, aliás, bem atual e presente na sociedade americana;

8 - Todavia, o livro peca um pouco no determinismo presente no destino de algumas de suas personagens, especialmente no caso de Pam, colocando-a numa posição em que nada pode lhe ser fácil ou verdadeiro por causa de seu passado, e, ainda que no caso do livro passado e presente se interliguem, sempre me preocupo quando autores soam deterministas em demasia, algo que, aliás, é bastante presente nos romances policiais;

9 - Além do que já foi observado aqui, vale também dizer que quem procura mais discussões dentro da obra, ainda que não tão aprofundada, Deaver debate o extremismo fanático (e ao que parece da direita) e faz conexões interessantes com o terrorismo, especialmente no caso do livro, o terrorismo interno;

10 - Enfim, O Colecionador de Peles é o que se propõe. Amparado na ação constante e nas reviravoltas, irá surpreender os leitores em diversos momentos, principalmente com aquela provocação clássica que te faz perguntar "como eu não tinha visto isso?". Um thriller que se garante.





10 Considerações sobre O Colecionador de Peles, de Jeffery Deaver ou porque tatuagens são mortais 10 Considerações sobre O Colecionador de Peles, de Jeffery Deaver ou porque tatuagens são mortais Reviewed by Douglas Eralldo on quinta-feira, dezembro 03, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário