10 Considerações sobre Tocando as Estrelas, de Rebecca Serle ou porque a vida não é um filme

No Resenha da Patroa de hoje, a Gi compartilha suas 10 considerações sobre Tocando as Estrelas, de Rebecca Serle publicado pela editora Novo Conceito, confira:

1 - Tocando as Estrelas conta a história de Paige Townsen, garota cujo sonho é ser atriz de cinema e que de repente vê-se dentro do mundo com o qual sempre sonhara fazer parte. Nisso o livro se aproxima dos contos de fada em que o cinema e a fama fazem as vezes de príncipe encantado;

2 - Então tudo se dá a partir do momento em que Paige é indicada a fazer testes para o papel em uma adaptação literária para o cinema. Com o sucesso nos testes leva a Paige viver os dias mais intensos de sua jovem vida;

3 - Com isso, o livro passa a abordar a fama, especificamente a sua chegada meteórica fazendo de que de uma hora para outra Paige saia do anonimato para a fama, e desta fora através das ações da personagem se coloca em debate como lidar com tudo isso e especialmente sobre as consequências disso tudo;

4 - Nesse mundo cheio de holofotes, relações frágeis e celebridades, Paige acaba envolvendo-se num triângulo amoroso num momento que a garota tem dificuldade de separar ficção e realidade, e tudo isso coloca-a no meio de muita confusão;

5 - No entanto, o livro é uma história fraca, em parte porque as indecisões e confusões da protagonistas fazem com que não criemos uma relação com a personagem, nem mesmo proximidade;

6 - Além disso, o romance acaba não conseguindo envolver a leitora, principalmente porque a narrativa não apresenta muitos elementos novos, sendo apenas mais uma história de amor com um relacionamento que não nos cativa e nem nos motiva pela torcida;

7 - E o que me levou a curtir um pouco menos este livro se dá também pela imortalidade da própria Paige, cujas ações, embora representem sua imaturidade, acabam prejudicando a personalidade da personagem e afastando-a da leitora;

8 - No fundo é que a sensação que fica é que Rebecca Serle não conseguiu criar uma trama mais profunda e elaborada, deixando a história um pouco vazia;

9 - E o interessante é que com outra trama dentro da trama (a do filme que está sendo rodado), é justamente esta história dentro da história que parece ter maior poder de envolvimento da leitura, já que esta segunda história contem elementos que conseguem atrair o interesse da leitura;

10 - Enfim, Tocando as Estrelas, é um livro para cada leitora tirar suas próprias conclusões. As minhas é de que a história comete alguns pecados e não apresenta nada novo, mas como o gosto ou não por uma obra é sempre subjetivo, certamente o livro encontrará seu público.


 
10 Considerações sobre Tocando as Estrelas, de Rebecca Serle ou porque a vida não é um filme 10 Considerações sobre Tocando as Estrelas, de Rebecca Serle ou porque a vida não é um filme Reviewed by Douglas Eralldo on quarta-feira, junho 24, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário