10 Considerações sobre Drácula, ou como ser imortal

O Blog Listas Literárias leu Drácula, de Bram Stoker publicado pelo selo de clássicos da Penguin - Companhia. Neste post as 10 considerações sobre o livro do morto-vivo mais famoso do mundo:

1 - Publicado pelo selo de clássicos da Penguin - Companhia, este exemplar de Drácula, de Bram Stoker além do texto traduzido do original conta com um prefácio bastante esclarecedor de Christopher Frayling, introdução de Maurice Hindle e um apêndice com a correspondência entre Stoker e Walt Whitman, ou seja é uma edição para colecionadores e indispensável para os fãs de vampiros;

2 - Avaliar ou comentar publicações já consagradas é sempre um risco, especialmente o de cair na mesmice, portanto pretendo ao longo dos itens fugir o máximo possível do que já foi dito, mas ainda assim permitindo-me ressaltar a importância e a qualidade desta obra para com a literatura;

3 - Uma das coisas a me chamar atenção durante a leitura do texto é o quanto Bram Stoker estava a frente de seu tempo ao escrever este romance pois Drácula apresenta uma narrativa bastante contemporânea, especialmente se observarmos o dinamismo e a fluência da narrativa apresentada para o leitor por meio de diferentes vozes, como no caso dos diários, além da junção de documentos, que na verdade faz do livro um verdadeiro dossiê sobre o vampirismo a partir do contato das personagens com o Conde Drácula;

4 - Digo isso porque ainda hoje causa certa estranheza romances que se constroem a partir de e-mails, cartas, tweets, muitos tentando vender isso, inclusive como inovador. No entanto, Stoker fez isto ainda no século XIX e com uma naturalidade bastante convincente;

5 - Mas não se é possível deixar de notar a forte influência do gênero dramático e da tragédia em Drácula, pois seu o leitor prestar certa atenção na estruturação do texto é possível notar mesmo que sutilmente uma certa divisão por atos nos acontecimentos de Drácula, algo bastante peculiar ao teatro, além é claro da catarse que as tragédias provocam;

6 - Outro fator importante para todo esse sucesso de Drácula está na construção de suas personagens, desde a onipresença tenebrosa do conde que tem sua existência devassada por seus inimigos, e a própria construção deste protagonismo que através dos diferentes diários permite uma construção imaginária completa de todas as personagens dando-lhes vida própria;

7 - Aliás, falando-se em personagens eles acabam demonstrando cabalmente toda a antecipação que Stoker tinha do tempo há certos ares revolucionários ao incluir neste romance a contundente e inteligente Mina Harker, o que convenhamos à época não era muito comum vermos mulheres sendo colocada ao lado dos homens. Podemos perceber através dos diários tal espanto dos homens ao perceber que Mina era tão capaz quanto os próprios;

8 - Além disso tudo, Drácula é o registro de quase todas as características que tornaram os vampiros um verdadeiro mito da literatura e que a partir dele acabou influenciando milhares e milhares de produções que ainda bebem desta personagem que como em sua gênese é imortal;

9 - E não poderia deixar de falar de toda a ambientação deste livro que nos coloca o suspense de forma bastante inteligente sugestionando o leitor ao medo e à construção das cenas que marcam a narrativa. Somado a isso há ainda todo o clima de aventura que se estabelece quando da caçada estabelecida, o que embrenha de vez o leitor neste universo que próprio e original bebe doutras culturas para embeber-se de uma veracidade crível;

10 - Enfim, este exemplar de Drácula, como são as publicações deste selo clássico se constitui como peça obrigatória em qualquer biblioteca que pretenda reunir os indispensáveis romances da literatura. Sem dúvida é uma aquisição necessária.


10 Considerações sobre Drácula, ou como ser imortal 10 Considerações sobre Drácula, ou como ser imortal Reviewed by Douglas Eralldo on sexta-feira, janeiro 16, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário