10 Considerações sobre A Menina Mais Fria de Coldtown, ou porque o frio é assustador...

O Blog Listas Literárias leu A Menina Mais Fria de Coldtown, de Holly Black, publicado pela editora Novo Conceito; neste post suas 10 considerações sobre o livro:

1 - A Menina Mais Fria de Coldtown é uma leitura impactante e sombria entregando ao leitor um cenário caótico e totalmente repugnante onde a morte se faz muito mais presente que a vida, e os vampiros são uma perigosa realidade;

2 - Poderíamos dizer que o livro é uma distopia fantástica, apresentando aos leitores um mundo em que os vampiros se revelaram e agora vivem isolados juntos a humanos infectados em uma espécie de campos de concentração, as Coldtowns, cenário em que reina mais do que nunca o caos tenebroso de um ambiente consumido pela infecção, cuja sujeira, repugnância, contrastam com festas regadas à sangue e bebida, um lugar totalmente paradoxal;

3 - É para Coldtown que a protagonista Tana precisa fugir após um ataque de vampiros e ser infectada pela "doença". Em sua jornada ele mergulhará em seu próprio passado, bem como se verá diante conspirações e alianças antigas, amizades, mas também traições;

4 - Obviamente, a jornada de Tana se dá num ambiente que é talvez a melhor das virtudes do livro. O cenário pútrido e apocalíptico é palpável ao leitor através da narrativa bastante descritiva de Holly Black;

5 - No entanto, neste livro, ao contrário de seu excelente Boneca de Ossos, a autora opta por um terror mais explícito, focado nas ações, deixando poucas questões de maior profundidade para que o leitor possa refletir;




















6 - Ainda assim, a parte final do livro cumpre essa missão reflexiva da literatura propondo o debate sobre a natureza humana através de suas possibilidades, questionando por exemplo, se ao tornarmo-nos vampiros, é o monstro que vem de fora que assume nosso corpo, ou estado simplesmente revela uma natureza escondida dentro de nós mesmos, a maldade e a monstruosidade humana que guardmos à sete chaves?..

7 - Agora algo que talvez possa incomodar aos leitores, especialmente os mais fanáticos pelo tema, é a indefinição entre o sobrenatural e a ficção científica para o vampirismo da obra, mesclando as duas coisas, o que para mim soou um tanto estranho;

8 - A Menina Mais Fria de Coldtown é um livro para quem gosta de ação, e tampouco se impressiona para sangue, cadáveres e carne podre;

9 - Além disso, fãs de vampiros poderão encontrar nesta uma nova história com estas criaturas noturnas, reunindo muitas referências sobre o gênero e revitalizando o tema que andava um pouco esquecido pelo mercado editorial;

10 - Enfim, A Menina Mais Fria de Coldtown é uma aventura sombria e apocalítica com muita ação, aventura e terror escatológico que certamente poderá surpreender os leitores amantes dos vampiros, num livro que fala constantemente sobre a morte, porque aqui ao invés da vida eterna, estar resfriado significa morrer eternamente.




10 Considerações sobre A Menina Mais Fria de Coldtown, ou porque o frio é assustador... 10 Considerações sobre A Menina Mais Fria de Coldtown, ou porque o frio é assustador... Reviewed by Douglas Eralldo on sexta-feira, outubro 17, 2014 Rating: 5

Nenhum comentário