10 Considerações sobre Pietr, o letão, ou como se criam os grandes investigadores

A Companhia das Letras está reeditando obras do clássico da literatura policial, Georges Simenon e seu Comissário Maigret, e o Listas Literárias leu Pietr, o letão, primeiro romance com Maigret, e publica neste post suas 10 considerações sobre o livro:

1 - Com narrativa precisa e cirúrgica, Pietr, o letão evoca todos os grandes aspectos da literatura policial e nos apresenta um romance vivo, de personagens esculpidas com maestria pelo autor, tudo isso numa trama envolvente, cheia de ação e perspicácia;

2 - No limite entre o conto e o romance, pois é bem possível lê-lo de uma sentada, seja pela dificuldade de abandonar a leitura, seja pela extensão da trama, o livro é uma ótima pedida para quem procura por leitura de qualidade, e também tem pouco tempo disponível;

3 - Maigret está certamente entre os cânones das personagens da literatura policial, assim como Hércule Poirot e Sherlock Holmes, e neste livro é possível perceber a forma inteligente com que Simenon vai apresentando-nos Maigret através da inserção gradual de elementos que vão constituindo essa figura de tantos fãs espalhados por aí;

4 - Pietr, o letão é a típica e clássica trama policial apresentando-nos um investigador obstinado e perspicaz em seu trabalho de investigar e perseguir criminosos tão inteligentes quanto o próprio investigador, neste caso o letão, e seu histórico de fugas dos agentes da lei;

5 - Além da inteligência de Maigret, e assim como Holmes sua capacidade de raciocínio e dedução, o livro é cheio de ação e movimento, o que torna tudo muito dinâmico;



















6 - Não só Maigret como personagem é cirurgicamente constituído pelo autor, todos as demais personagens são marcadas também pelo esmero em sua constituição, o que faz com que o leitor sinta-se verdadeiramente dentro da trama;

7 - É difícil falar sobre livros que já são falados há muito pois há sempre o risco de cair-se no mundo das repetições, por isso talvez o mais simples a dizer é de que quem conhece Maigret certamente já o sabe da qualidade deste investigador, e quem não o conhece, então, bom, seria este um bom momento para conhecê-lo;

8 - A ambientação do livro é outra de suas virtudes. O ritmo avança de acordo com a necessidade na trama fazendo que o leitor não desgrude da leitura e tenha as mesmas sensações do Comissário Maigret desvelando suas descobertas durante a investigação;

9 - O livro é ainda um reflexo de comportamentos de uma época, e uma fotografia de determinado período europeu, o que por si só justificaria sua leitura diante dos conhecimentos que o livro possibilita ao seu leitor;

10 - Enfim, Pietr, o letão é leitura indispensável aos fãs da literatura policial ou leitores de qualquer gênero que buscam por trabalhos qualificados e prazerosos de ler;


 
10 Considerações sobre Pietr, o letão, ou como se criam os grandes investigadores 10 Considerações sobre Pietr, o letão, ou como se criam os grandes investigadores Reviewed by Douglas Eralldo on terça-feira, junho 10, 2014 Rating: 5

3 comentários

  1. Ótima lista, mas poderiam também falar sobre o aspecto físico do livro? Se a capa é resistente, se tem orelhas, se o papel e a tinta não são muito claros, etc? Não conheço bem os livros da Companhia das Letras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, as avaliações aqui no blog buscam sempre falar do aspecto principal do livro, por isso falo do material somente quando em casos de problemas, para avisar os leitores. Sobre o material da Companhia das Letras, a editora sempre prima pela qualidade, pode adquirir seus livros com a certeza de qualidade, tanto no aspecto físico do produto, quanto no teor intelectual!

      Excluir
  2. Muito obrigado pela resposta!

    ResponderExcluir