10 Considerações sobre Sociedade dos Meninos Gênios, ou porque não há diferenças no intelecto...

O Blog Listas Literárias leu Sociedade dos Meninos Gênios, de Lev AC Rosen, publicado pela editora Novo Conceito, e publica neste post suas 10 considerações sobre o livro:

1 – Sociedade dos Meninos Gênios, de Lev AC Rosen leva o steampunk para um grupo de leitores jovens, através de uma aventura curiosa e divertida que além do entretenimento se propõe a discutir assuntos relevantes, especialmente quanto a gênero e sexualidade;

2 – Uma das riquezas do livro são seus personagens joviais, dispostos, e ainda repleto de sonhos e com coragem suficiente para alcançá-los como no caso dos protagonistas e irmãos gêmeos, Violet e Asthon Adams. Ela, ao se fazer passar pelo irmão como forma de subverter as regras da renomada faculdade de Illyria que não admite o ingresso de mulheres, e ele, ao decidir viver por suas escolhas, por mais que elas possam ser incompreendidas;

3 – O livro centra em seus personagens, desta forma conquistando originalidade; pois o mal aqui não está representado por um inimigo mortal como geralmente ocorre na fantasia, e assim, mesmo embora existindo o antagonista e as lutas que surgem deste confronto, a grande luta da protagonista esta mesmo focada contra o sistema excludente e machista;

4 – E aí podemos encontrar algumas ironias presentes na obra de Lev AC Rosen. Uma delas é exatamente a proposta feminista presente no livro, crítica quanto ao papel da mulher na sociedade bem como à cegueira muitas vezes a elas relegadas, por todos incapazes de perceber que são as mulheres tão capazes quanto aos homens e igualmente geniais. Por outro lado ao passo que avança a leitura, o romance surge de certa forma como contraponto, dando ares ao livro de um grande conto de fadas, deixando confusa Violet com os sentimentos provocados pelo amor;

5 – No entanto é importante salientar que a solução então parte para o desfecho mais inteligente, de forma que Violet não se aprisione aos extremos, feminista ao máximo incapaz de deixar-se amar, ou apaixonada cegamente a ponto de abandonar seus ideais e projetos. Em síntese Violet num steampunk vitoriano encarna muito bem a mulher atual, independente e capaz de grandes conquistas;

6 – Quanto à outra ironia que falava está justamente nas formas distintas com que duas mulheres conseguem a estar em Illyria, pois enquanto para Violet há a necessidade de passar-se por um rapaz e manter um segredo perigoso, por outro lado a jovem Cecily está ali como forma de demonstrar que muitas vezes um bom nome e um excelente padrinho é capaz de abrir portas trancadas;

7 – Mas enfim, parece que estou falando tão somente do viés sério e politizado do livro. Ele discute sim tais temas polêmicos, mas acima de tudo (embora em poucos e determinados momentos haja uma tentativa de carregar mais peso nas palavras) Sociedade dos Meninos Gênios é um livro jovem, cujas características principais estão o texto bem humorado e o clima de aventura e descobertas de gênios de dezessete, dezoito anos;

8 – O humor se dá principalmente pelas criações e durante o aprendizado em Illyria, deixando para o leitor o legado de muitas criaturas estranhas, e invenções capazes de fazer brilhar os olhos dos apaixonados pelo steampunk;

9 – No entanto, é importante falar que em certos momentos o livro parece arrastar a trama centrando em aspectos que parecem querer se tornar maior do que se tornam durante a trama. Além disso, essas partes, especialmente no miolo, mais lentas, acabam contrastando com a velocidade e a dinâmica impressa na parte final do livro;

10 – Enfim, Sociedade dos Meninos Gênios, de Lev AC Rosen é uma obra muito criativa e inteligente, capaz de fazer seus leitores pensar sobre o papel de cada um na sociedade, através de ações e atitudes de seus personagens que levam ao diálogo e a avaliação de suas condutas;

:: + na Saraiva ::



10 Considerações sobre Sociedade dos Meninos Gênios, ou porque não há diferenças no intelecto... 10 Considerações sobre Sociedade dos Meninos Gênios, ou porque não há diferenças no intelecto... Reviewed by Douglas Eralldo on segunda-feira, março 17, 2014 Rating: 5

Nenhum comentário