10 Considerações sobre Zon, o Rei do Nada, ou porque a ficção nacional é capaz de surpreender você...

O Blog Listas Literárias leu Zon, O Rei do Nada, de Andrei Simões, e ilustrações de Lupe Vasconcelos, publicado pela editora Empíreo, e publica neste post suas 10 considerações sobre o livro:

1 – Zon, o Rei do Nada, de Andrei Simões e ilustrações de Lupe Vasconcelos é uma publicação surpreendente que mostra que é possível encontrarmos verdadeiras preciosidades fora do mainstream do mercado editorial, no melhor exemplo que editoras pequenas podem entregar ao leitor um produto de pura arte e qualidade. Este livro, me arrebatou;

2 – Através de Zon, seu misterioso e louco personagem, Andrei Simões leva seu leitor a uma jornada fantástica e existencialista, repercutindo e discutindo algo intrínseco aos seres humanos que é sua secular necessidade de buscar respostas. Zon traz tudo isto neste livro cheio de imagens e sensações que fará seus leitores parar para pensar;

3 – Meus elogios, e aqui não há qualquer exagero neles, são amplamente justificáveis, pois não só o texto brilhante do autor, a publicação como um todo é de um esmero nem sempre encontrado. O Projeto gráfico que consegue repassar a mesma mensagem do texto, as ilustrações fantásticas de Lupe Vasconcelos, e a edição de ótima revisão e preparação é como um todo louvável;
































4 – Mas acima de tudo está o talento do autor Andrei Simões. Seu texto é tudo aquilo que se espera de um grande autor, pois é claro seu cuidado com as palavras, lapidando cada frase como um joalheiro trabalha em suas joias. No livro cada parágrafo é impactante, reflexivo e infinitamente fantástico quanto a imagens, cenários, e divagações;

5 – É possível dizer que Andrei Simões com Zon o Rei do Nada, está em pé de igualdade com os principais e melhores autores do mundo. Com uma fantasia tão rica e pungente como Neil Gaiman, e tão psicodélico quanto os romances de Lewis Carrol, ou os filmes de Tim Burton;

6 – Zon é um questionador nato. Talvez isso o torne assim tão familiar ao leitor. Sua jornada por mentes alheias se torna uma passeio filosófico ancorado em metáforas que fazem o leitor pensar por si só;

7 – O livro como falei possui um cenário fantástico. As criaturas e os personagens que o habitam permite cenas antológicas. Em alguns momentos a acidez ganha forma fazendo o leitor chocar-se com o que se aproxima. Zon debate a fé, as crenças, joga-as por terra, ao mesmo tempo lhes dá poder. Zon até pode assustar leitores imaturos ou rasos, mas sua complexidade nada mais é da relevância que a arte e a literatura necessitam;

8 – Além disso, o livro é atemporal. Seu tema é universal, e será sempre contemporâneo, pois versa sobre coisas e sentimentos que há muito nos atormentam. Somado isso com a extrema qualidade do texto e o grande domínio da escrita de Andrei Simões, mesmo não podendo aqui prever o futuro, me atreveria a dizer que aí está um livro com condições de ir muito longe.

9 – E a inteligência do livro o leitor certamente ao chegar em sua página poderá confirmar, quando ele próprio (o livro) se usa da mesma dubiedade de pensamentos ao longo da obra, e fala sobre si, sobre o que é, ou não é, e deixa claro que o livro será aquilo que você leitor quiser que ele seja;

10 – Enfim, Zon, O Rei do Nada, é uma fantástica análise social e humana. Um livro que interage com seu leitor, e que provoca reflexões profundas sobre a vida, a morte, ou simplesmente a não existência. É um dos mais relevantes textos surgido recentemente na literatura brasileira, e que precisa certamente chegar ao grande público, porque sua qualidade é inegável;




10 Considerações sobre Zon, o Rei do Nada, ou porque a ficção nacional é capaz de surpreender você... 10 Considerações sobre Zon, o Rei do Nada, ou porque a ficção nacional é capaz de surpreender você... Reviewed by Douglas Eralldo on quinta-feira, fevereiro 20, 2014 Rating: 5

5 comentários

  1. Oi Douglas,
    Também irei ler esse livro, por isso estava ansiosa por comentários e análises sobre ele. Gostei dos pontos levantados por você e fico aqui esperando me surpreender tanto quanto você com essa leitura. Ótimo post como sempre.
    Beijokas Elis!!!...nos veremos na Odisseia Literária esse ano??? Estarei lá dia 12.

    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Douglas!
    Fiquei chocada quando li o livro, no sentido mais franco da palavra!
    Me envolvi e me perdi em cada página lida!
    Seus comentários exemplificam algo que não consegui falar e com certeza, continuarei lendo seu blog!

    ResponderExcluir
  3. Zon, além de tudo isso, tem um humor refinado impagável! Me diverti demais lendo, rs

    ResponderExcluir
  4. Zon, além de tudo isso, tem um humor refinado impagável! Me diverti demais lendo, rs

    ResponderExcluir
  5. Sempre me preocupo quando elogio livros, sempre pode ser algo muito particular que apenas eu compreende ou ache, por isso todos os comentários no post me deixaram feliz, pois a sensação de impacto na leitura parece estar surpreendendo todos os leitores do livro :)

    ResponderExcluir