Header Ads

10 Considerações sobre Crash, Quando a Paixão Explode, de Nicole Williams

O Blog Listas Literárias leu Crash, Quando a Paixão Explode, de Nicole Williams publicado pela editora Essência; neste post confira as 10 considerações da Gi sobre o livro:

1 – Crash é um romance em ritmo de balé com seus dramas e paixões que envolvem Lucy e Jude em meio a segredos que podem separá-los numa narrativa que nos envolve com sua história de amor;

2 – Narrado em primeira pessoa por Lucy, o livro conta sua história, cujo mundo acaba desabando após a morte de seu irmão, assassinado enquanto levava comida para o pai, trauma que além de marca-la fortemente, desencadeia um forte sentimento de culpa pelo simples fato de que aquela era uma tarefa que ela fazia;

3 – Com o trauma até mesmo sua paixão pela dança, especificamente o balé, fica sob risco, enquanto sua vida é alterada fortemente, com mudanças nas relações familiares, os atritos com a mãe, a nova escola, no contexto em que surge então Jude;

4 – Ele, por sua vez é o típico bad boy, encrenqueiro que já passou pela prisão, vive em um abrigo para jovens desajustados e que está sempre atrás de confusão, mas que acaba sendo “vencido” pela paixão, tendo seu coração de pedra tocado por Lucy;

5 – Entretanto, algo que permanecerá por toda narrativa é justamente os sobressaltos da relação surgida entre os dois, especialmente quando vem à tona segredos que interligam-nos de forma dramática e que abre feridas bastante doloridas, de forma que ao longo do romance o casal terá poucos momentos de calmaria;

6 – Nessa gangorra de emoções, não bastando toda a história dramática de Lucy, como pano de fundo teremos ainda as demonstrações do mundo brutal das escolas americanas, com bullying, conflitos entre grupos e tentativa de estupro num cenário pouco hospitaleiro e civilizado;

7 – Vale dizer ainda que será preciso ir construindo gradualmente a narrativa de Lucy, de modo que muitos elementos são dissimulados inicialmente, e cujos traumas e algumas verdades vão sendo desveladas mais ao final de modo que conheceremos primeiro a rebeldia da narradora que opta por não tocar em determinados assuntos, para tão somente depois, termos a revelação de tudo que lhe aflige;

8 – Neste contexto a paixão pela dança é também uma válvula de escape e uma grande motivação para seguir em frente mesmo em universo tão adverso, que é o que faz a jovem Lucy, que a despeito de seus traumas, tem em sua inteligência e sua autenticidade elementos para superar os problemas;

9 – Assim, temos uma leitura com saltos como o romance nos conduz, tirando de nós, enquanto leitoras, sentimentos como raiva , pena, alegria e compaixão numa leitura que mesmo com tais dramas consegue fluir com leveza e agilidade;

10 – Enfim, é uma bela história de amor, com muitas reviravoltas numa leitura rápida e voraz e com diferentes elementos capazes de atrair diferentes tipos de leitoras, mas especialmente quem curta romance, dança e balé, cuja mensagem final aponta para a necessidade do diálogo e da compreensão da complexidade de determinados acontecimentos.


Nenhum comentário