10 Considerações sobre Vermelho Como o Sangue, ou porque a curiosidade matou o gato...

O Blog Listas Literárias leu Vermelho Como o Sangue, de Salla Simukka publicado pela editora Novo Conceito, e publica neste post suas 10 considerações sobre o livro:

1 - Vermelho Como o Sangue, de Salla Simukka é uma leitura divertida e caricata que poderá agradar aos fãs da aventura policial adolescente numa trama que prima pela ação e pelo movimento;

2 - O livro de certa forma lembra os romances jovens de Marcos Rey, em que jovens espertos e abelhudos acabam se confrontando com o mistério e com o crime, e a partir disso, com muita coragem embrenham-se numa perigosa investigação;

3 - Na trama, ambientada na Finlândia, é através da jovem Lumikki que se envolve no típico caso "no lugar errado, na hora errada" que o leitor terá pela frente uma trama que envolve corrupção, tráfico, máfia, e adolescentes em busca de encontrarem-se, bem como encontrar a verdade;

4 - Numa narrativa que opta pela ação constante em detrimento da ambientação e da construção psicológica de seus personagens, tudo transcorre num ritmo frenético e intenso, desta forma está sempre acontecendo algo durante a leitura;

5 - Uma das opções interessantes da narrativa é a escolha da autora por trazer referências e influências dos contos de fada para o gênero policial, neste livro, especialmente a relação da trama com o conto de A Branca de Neve;

6 - Portanto, embora sem aprofundar-se, Vermelho Como Sangue é uma excelente companhia para entretenimento, pois sua leitura é rápida e vertiginosa;

7 - No livro ainda podemos perceber através da personagem o anseio por tornar-se invisível, igual a todos, num ímpeto de não chamar atenção, mas que curiosamente é justamente esta sua personalidade forte e distinta que acaba tornando Lumikki tão peculiar;

8 - Outro ponto é quanto a relação que os jovens mantem com a curiosidade e a obstinação por desvendar mistérios, e assim jogam-se a aventuras sem mensurar seus perigos;

9 - Porém vale dizer que os mais exigentes fãs da literatura policial perceberão os deslizes e problemas que o livro apresenta, especialmente seu desfecho que carece de melhor embasamento, como se tivesse ocorrido nos últimos capítulos um corte de acontecimentos, o que acaba deixando o desfecho um pouco "no ar";

10 - Enfim, Vermelho Como o Sangue não é uma leitura de grande profundidade, mas entrega muita diversão aos leitores que curtem uma boa aventura policial.



10 Considerações sobre Vermelho Como o Sangue, ou porque a curiosidade matou o gato... 10 Considerações sobre Vermelho Como o Sangue, ou porque a curiosidade matou o gato... Reviewed by Douglas Eralldo on quinta-feira, novembro 27, 2014 Rating: 5

Nenhum comentário