Header Ads

7 Livros de Zumbis Brasileiros









Os zumbis estão em evidência, principalmente com o sucesso de The Walking Dead. Na literatura é possível encontrar muitos livros sobre o tema já no Brasil, mas o mesmo não se reflete quando se trata de obras escritas por brasileiros, mas ainda assim consegui elaborar esta lista com livros de zumbis tipicamente nacionais (inclusive o meu):

1 - Zumbis: Quem Disse que Eles Estão Mortos, de Ademir Pascale: Embora não haja oficialmente o gênero livros de zumbis, é possível afirmar que este é de fato o primeiro livro de zumbis com as características de um livro do tipo. É uma coletânea de contos que reúne histórias sobre Mortos-Vivos que permite ler estórias das diversas vertentes de zumbis. É possível encontrar o livro na Livraria Cultura.

2 - Areia nos Dentes, de Antonio Xerxenesky: Não é um livro que saia fazendo propaganda que é um livro de zumbis, mas a trama que se passa no México tem seus mortos-vivos e cativou seus leitores pela forma como os zumbis surgem na trama.| Conheça no Skoob|. | Comprar na Saraiva|

3 - Terra Morta, de Tiago Toy:  O livro publicado pela editora Draco nasceu com os contos do blog, e indo parar para os livros narrando a infestação de zumbis no estado de São Paulo, e a luta por sobrevivência.

4 - Protocolo Bluehand: Zumbis, de Abu Fobiya, Alexandre Ottoni e Deive Pazos: O Livro é na verdade um grande guia de salvação e sobrevivência elaborado pela galera do Jovem Nerd. No Hotsite do livro é possível ler as primeiras 27 páginas. 

5 - Morgan: o único: Meu livro foi lançado em abril 2011 pela editora Literata, e é narrado em primeira pessoa pelo próprio zumbi, cuja aparição começa a espalhar o caos e o terror numa pequena cidade do interior do Rio Grande do Sul. Além de encontrar o livro nos sites da Saraiva, e Cultura, é possível comprar aqui no blog, e neste caso os livros vão com dedicatórias exclusivas;

6 - Apocalipse Zumbi - Os Primeiros Anos, de Alexandre Callari: O livro conta com um grande aporte de marketing, o que o torna talvez um dos mais conhecidos do gênero no país, embora não seja o primeiro livro de zumbis tupiniquim. Na trama o mundo está um caos e é preciso muita energia para manter-se vivo num ambiente caótico e tenebroso. é possível saber mais sobre o livro no Submarino.

7 - Branca dos Mortos e os Sete Zumbis, de Abu Fobiya: Outro livro nacional com sele da Nerdbooks, contém contos com zumbis, entre eles o que dá origem ao título do livro. Saiba +

Conhece mais livros brasileiros de zumbis? Nos conte usando os comentários do blog.

8 comentários:

  1. Nunca li livros com essa temática mas como adoro literatura de fantasia , leria estes numa boa =]]
    Espero poder comprar teu livro este mês Douglas se meu bolso me permitir UAHDAUSHD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma temática bem ampla e interessante. Tenho certeza que vai gostar. Terei grande prazer em lhe enviar o livro com uma dedicatória exclusiva.

      Excluir
  2. Vale muito a pena ler Terra Morta de Tiago Toy. Livro sensacional... É uma trilogia

    ResponderExcluir
  3. Incidente em Antares, Érico Veríssimo.

    ResponderExcluir
  4. Cara, não é Branca Dos Mortos e os 7 zumbis??? Eu não encontrei nada referente a Branca de Neve e os 7 zumbis... #Confuso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Murilo Rubião em "O pirotécnico Zacarias" narra a história de Zacarias que é atropelado em uma estrada por jovens e morre, imediatamente ele se torna um morto-vivo que narra sua própria história. Muito interessante, lembrando que Murilo Rubião é um dos precursores do realismo fantástico no Brasil.

      Excluir
  5. Tem o bhzombie, uma história superlegal que se passa em Belo Horizonte.
    “...  Montamos nas motos e pilotamos pra lá. No caminho passamos por mais um maldito. Léo jogou a moto sobre ele, derrubando-o. A moto deu uma derrapada, mas Léo conseguiu continuar tocando. Nunca tínhamos corrido tanto. Estávamos tão preocupados com o destino que esquecemos do trajeto: era domingo em Belo Horizonte. Domingo em BH é sinônimo de Feira Hippie da Afonso Pena. Tradicional há mais de quatro décadas, o evento acontece todos os domingos. A feira é a maior do gênero em espaço aberto em toda a América Latina e reúne, mais ou menos, três mil expositores para um público de cinquenta mil pessoas. Ou seja, a feira é um banquete para os malditos. Ao nos aproximarmos de lá, desviamos o caminho pela rua dos Guajajaras. Atravessamos o cruzamento a mil. Pelo retrovisor, percebemos o flash de luz do radar. E aquela multa da BHTrans nunca chegou. O centro de BH sempre guardou certa semelhança com filmes de apocalipse zumbi, por seu amontoado de pessoas, mas agora o risco era mais do que uma de minhas divagações... “


    #bhzombie

    ResponderExcluir